Passo de Camaragibe

O município possui grande potencial turístico por conta da diversidade de ecossistemas: rios, lagoas e manguezais; uma topografia dinâmica com planos, morros e penhascos, além de um mar exuberante, com arrecifes de corais. Suas principais praias são: Barra de Camaragibe (cercada de coqueirais), a de Marceneiro (tranquila e preferida pelos turistas) e a dos Morros (primitiva e escolhida para ser o pólo turístico do Projeto Costa Dourada). Entre os eventos destacam-se a festa da Emancipação (14 de junho) e a da padroeira (de 29 de novembro a 8 de dezembro).


História:

O povoado se formou às margens do rio Camaragibe e em torno de uma igreja, por isso, sua primeira denominação foi Matriz de Camaragibe. Um outro povoado, porém, começou a surgir no ponto em que o rio tinha menor profundidade. O movimento intenso por causa dos comerciantes que vinham da capitania de Pernambuco para utilizar os armazéns de embarque conhecidos como "passos"- fez com que a sede administrativa fosse transferida de Matriz para Passo de Camaragibe. Após a invasão holandesa e morte de Calabar, Passo de Camaragibe tornou-se um ponto estratégico, ideal para as comunicações entre o Norte e o Sul. As forças de Dom Luiz Rojas e Borja e as de Arkchoff combateram no território e muitas atrocidades - como a matança de mulheres e crianças, além de saques e incêndios - foram cometidas contra os moradores. Não há data precisa sobre a instalação da freguesia criada sob a invocação de Bom Jesus e transferida para Nossa Senhora da Conceição, padroeira do município. Através da Lei 197, de 1852, a freguesia foi elevada à vila; à cidade, em 1880, através da Lei 842.





Galeria de fotos

Baixe nosso aplicativo

E fique por dentro de tudo que acontece em Alagoas, descontos e curiosidades